Compartilhar

Balanço do ano de 2018 e expectativas para 2019

Às vésperas do início de um novo ano, o sentimento que predomina na Cotrisel é o de dever cumprido. 2018 foi um ano de desafios, quando as preocupações e frustrações dos produtores foram, da mesma forma, as da cooperativa. Por outro lado, 2018 também foi de superações, pois, apesar das adversidades, a Cotrisel está fechando o exercício do ano com o resultado positivo e, o que é mais importante, certa da confiança de seu associado.

Dois fatores afetaram significativamente o resultado de 2018: a estiagem do início do ano, que ocasionou uma perda de cerca de 1 milhão de sacos de soja em relação ao ano anterior, e a greve dos caminhoneiros, quando a cooperativa deixou de faturar 300 mil fardos de arroz em um mês. Juntos, esses fatores representaram uma perda de R$120 milhões no faturamento da Cotrisel. Contudo, a recuperação do preço da soja no período que antecedeu a colheita, e durante a colheita, amenizou o problema da quebra de safra e reduziu o processo de prejuízo do produtor.

Assim, a cooperativa está encerrando 2018 com um faturamento semelhante ao de 2017, o ano da supersafra. Os esforços em função da exportação dos grãos e da expansão da marca Sepé no mercado brasileiro possibilitaram à Cotrisel alcançar um faturamento na casa dos R$700 milhões.

Para 2019, o sentimento é de otimismo. Da expectativa de recebimento de soja, 25% do volume já está contratado ao preço de R$80,00/sc, o que é excelente para a cooperativa e para o produtor.

Também será um ano de expansões físicas das unidades já existentes, principalmente na área de recebimento e armazenagem de soja, com o objetivo de reduzir os custos de recebimento e frete. Inicialmente, as unidades que receberão investimentos serão a de São Pedro do Sul, que poderá armazenar mais 70 mil sacos de soja, a área industrial de São Sepé, que poderá armazenar mais 330 mil sacos de soja, e a de Vila Nova do Sul, onde está sendo construída uma estrutura completamente nova de recebimento, secagem e armazenagem de 400 mil sacos de soja.

Pensando em arroz, a expectativa é seguir aumentando o volume de vendas do grão. Nos últimos quatro anos, a Cotrisel cresceu mais de 30% em vendas de arroz. Em 2017, fechou um recorde histórico, com a venda de 4 milhões de fardos da marca Sepé, o que demonstra a grande importância do produto para a cooperativa.

As áreas de arroz têm diminuído, mas o volume recebido pela Cotrisel cresce, a oferta cresce e a cooperativa segue cumprindo o seu papel de expansão do mercado, abrindo e aumentando as áreas para a venda do Arroz Sepé, em novos estados brasileiros e com o auxílio de novos representantes.

Por todos esses aspectos, a Cotrisel encerra o ano agradecendo. Aos associados, aos colaboradores, aos parceiros, aos fornecedores, aos clientes e a toda comunidade envolvida com a cooperativa, a Cotrisel agradece pela colaboração e principalmente pela confiança. O ímpeto para 2019 é o de seguir buscando resultados melhores e superar o que foi conquistado em 2018, sempre ao lado do produtor rural.

 

Confira, na íntegra, a entrevista concedida pelo presidente e pelo vice-presidente da Cotrisel, José Paulo Salerno e Sinval Gressler, ao programa Espaço Livre da Rádio Cotrisel, no dia 20 de dezembro de 2018: https://www.facebook.com/radiocotrisel/videos/2176533019254193/